Paul White/AP
Paul White/AP

Torres acredita em vitória dos EUA sobre o Brasil

Atacante espanhol acredita que, como não tem nada a perder, os americanos tem grande chance

EFE

26 de junho de 2009 | 14h10

JOHANNESBURGO - O atacante Fernando Torres, do Liverpool e da seleção espanhola, disse nesta sexta acreditar que os Estados Unidos podem vencer o Brasil na final da Copa das Confederações, na África do Sul.

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Acho que os EUA têm chances de ganhar do Brasil. Ontem (quinta) se viu contra a África do Sul como em um momento como esse, em partidas de tanta importância, de pouco serve o favoritismo", disse o atacante.

Torres, que esteve presente na última quinta no Estádio Ellis Park, em Johanesburgo, para ver a vitória do Brasil por 1 a 0 sobre a África do Sul, continuou a análise sobre a decisão do torneio.

"Os EUA não têm nada a perder. Farão uma partida muito defensiva e dependerão do aproveitamento das chances que aparecerem", comentou Torres sobre a seleção algoz da Espanha nas semifinais.

O atacante disse que extraiu "conclusões muito positivas" da derrota nas semifinais para os EUA, e assegurou que servirão para a Copa do Mundo de 2010.

"Da Copa do Mundo da Alemanha, tiramos conclusões muito positivas que nos foram úteis na Eurocopa. Esperamos que a derrota para os EUA nos sirva para o próximo Mundial. Temos um futebol muito definido", disse o jogador em coletiva de imprensa.

Fernando Torres é ainda junto a seu compatriota David Villa e Luís Fabiano artilheiro da Copa das Confederações com três gols. O atacante preferiu deixar nas mãos do técnico Vicente Del Bosque a decisão sobre se jogará a disputa do terceiro lugar, contra a África do Sul.

"Jogar pela seleção já é motivação suficiente, suficiente para disputar o terceiro lugar, que é o que nos interessa por ser o que conquistamos no campo. Ser artilheiro é secundário para mim. O que importa é ganhar antes de sair de férias", contou o atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.