Susana Vera/Reuters
Susana Vera/Reuters

Torres é recebido por multidão no retorno ao Atlético de Madrid

Atacante retorna ao clube de infância com festa do torcida em apresentação oficial e pode estrear em clássico com o Real Madrid

Estadão Conteúdo

04 de janeiro de 2015 | 12h32

Fernando Torres disse neste domingo que voltou ao Atlético de Madrid para reacender seu espírito competitivo pelo seu clube de infância. O atacante foi apresentado a dezenas de milhares de fãs no lotado Estádio Vicente Calderón, um dia antes de seu empréstimo pelo Milan se tornar oficial, pois nesta segunda-feira será aberto o mercado de transferências na Itália.

Torres, que trocou o Atlético de Madrid pelo Liverpool em 2007, está hoje com 30 anos e segue sendo ídolo do clube, mesmo que não esteja vivendo os melhores momentos da sua carreira. "Estava faltando alguma coisa para me motivar, algo que eu só poderia encontrar aqui", disse.

Depois de sua apresentação com o presidente do clube, Enrique Cerezo, Torres vestiu a camisa de número 19 e foi aplaudido pelos torcedores. Ele autografou bolas e as chutou para as arquibancadas ao dar uma volta pelo campo. "Quando eu tinha 24 anos, entendi algo que foi muito difícil para mim, que eu precisava sair para que o clube pudesse crescer e para que eu pudesse também crescer", disse. 

"Esse foi o momento mais difícil da minha carreira. O clube cresceu e ganhou coisas importantes. Eu também tenho os títulos que estava procurando, mas estava faltando alguma coisa. Eu quero ganhá-los aqui. Eu tenho sonhado por tanto tempo que um dia isso pudesse ser uma realidade. É difícil acreditar nisso agora". 

Torres estreou pelo Atlético em 2001 com 17 anos, e jogou 244 partidas, com 91 gols marcados, antes de ir para a Inglaterra em 2007 para jogar pelo Liverpool e depois pelo Chelsea, onde conquistou a Liga dos Campeões, a Liga Europa e a Copa da Inglaterra. 

Ele retorna para o Atlético, emprestado pelo Milan, clube em que ele marcou apenas um gol em dez partidas desde que foi contratado junto ao Chelsea. Torres, que venceu a Copa do Mundo e a Eurocopa pela Espanha, ainda não recuperou o seu ritmo e capacidade de fazer gols depois de sofrer com vários lesões, que incluíram uma operação no joelho direito em abril de 2010.

O atacante fará parte de um elenco consolidado do Atlético que venceu o Campeonato Espanhol na última temporada com o técnico Diego Simeone, com quem Torres atuou na sua primeira passagem pelo clube. Mario Mandzukic e Antoine Griezmann vem substituindo bem o centroavante Diego Costa, o que deve fazer com que Torres precise melhor para se tornar titular. 

"(Simeone) Foi muito importante para mim", disse Torres. "Eu o conheço e sei como era exigente quando era um companheiro de equipe. Espero que eu possa fazer o que ele precisa que eu faça. Estou aqui para fazer a minha parte". 

O primeiro jogo de Torres pode ser um grande clássico, pois o Atlético vai receber o rival Real Madrid na próxima quarta-feira no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Rei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.