Torres lamenta os desfalques no Fla

O técnico Carlos Alberto Torres disse que ficou satisfeito com a atuação do Flamengo no segundo tempo da partida contra a Portuguesa, já que a sua equipe perdia por 4 a 0 e evitou a humilhante derrota, diminuindo o placar para 5 a 4. Segundo o treinador, os grandes problemas do time foram os desfalques do goleiro Júlio César, do zagueiro Juan e do meia Juninho Paulista, que estão na seleção brasileira. Além de Leandro Ávila, contundido, e do lateral-esquerdo Cássio, que teve seu passe emprestado ao Internacional-RS."Estão todos falando que levamos cinco gols, mas ninguém fala que jogamos desfalcados de cinco jogadores importantes", defendeu-se Carlos Alberto Torres. "Queria que as pessoas tivessem a dignidade de lembrar disso." O treinador admitiu que houve falhas de marcação no primeiro tempo e que o time mostrou um enorme poder de reação no segundo tempo. Em relação à discussão entre o meia Petkovic e o atacante Leandro Machado, na hora da cobrança do pênalti, no primeiro gol do Flamengo, Torres desconversou. "Não escolho quem vai bater. Eles sabem que quando há falta perto da área só Leonardo e o Petkovic podem se aproximar da bola", explicou. "Nos pênaltis, temos três batedores, que são o Petkovic, Leandro e Juninho, que não estava jogando. Aí, bate quem estiver se sentindo mais confiante no momento." Punição - O vice-presidente de futebol do clube, Mário César Monteiro, afirmou que o Petkovic será punido por indisciplina. Após a partida contra a Portuguesa, o jogador se recusou a seguir uma ordem do supervisor José Chimello e não embarcou no ônibus da delegação do Flamengo que deixava o Canindé.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2002 | 19h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.