Tottenham acha difícil contratar Diego

O Tottenham Hotspurs, da Inglaterra, anunciou, nesta quinta-feira, que desistiu, pelo menos por enquanto, de contratar Diego, do Santos. "O Diego ainda não pode obter passaporte italiano", justificou David Pleat, dirigente do clube inglês, em entrevista ao site da BBC. Mas o motivo que mais pesou para a decisão foi a demora dos cartolas brasileiros e do próprio jogador em dar uma resposta.Sem o passaporte comunitário, o meia teria de ser registrado como extra-comunitário, hipótese descartada pela agremiação. Na Inglaterra, o rigor para a contratação de estrangeiros é grande. Se não for comunitário, o atleta precisa ter aparecido na maioria das convocações de sua seleção nos dois anos anteriores. A norma tem como objetivo privilegiar os profissionais do país.Apesar do interesse de vários clubes da Europa por Diego, a única proposta oficial até agora havia sido feita pelo Tottenham. No meio do ano, os ingleses já haviam tentado levá-lo, por cerca de US$ 9 milhões, mas os santistas recusaram a oferta. O Santos é detentor de 50% dos direitos do jogador e a outra metade pertence a Djair Cunha, seu pai.Diego também não mostra disposição em deixar o clube paulista neste momento. Sonha, antes de deixar a Vila Belmiro, com a conquista de uma Libertadores, competição que a equipe voltará a disputar em 2004.Relógio - Depois de perder o goleiro Fábio Costa para o Corinthians, a diretoria corre contra o relógio para definir as pendências contratuais com alguns jogadores do elenco, além de buscar mais reforços para a próxima temporada. Oficialmente, o Santos já acertou a contratação do volante Claiton, do Internacional (RS), do lateral-direito Paulo César, do Paris Saint-Germain, e do goleiro Mauro, do Marília. Não está descartada a possibilidade de o time trazer o goleiro Danrlei, que se despediu do Grêmio. Os gaúchos manifestaram interesse em Júlio Sérgio, que, inicialmente, seria a opção para substituir Fábio Costa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.