Molly Darlington / Reuters
Molly Darlington / Reuters

Tottenham demite o técnico Nuno Espírito Santo após quatro meses de trabalho

Português comandou o time em apenas 22 jogos; derrota para o Manchester United foi a gota d'água para a demissão

Redação, Estadão Conteúdo

01 de novembro de 2021 | 10h02

Os casos de demissões precoces de treinadores não ocorrem apenas no Brasil. Nesta segunda-feira, na milionária liga inglesa, o Tottenham anunciou a dispensa do técnico Nuno Espírito Santo. O português ficou somente quatro meses no clube londrino e não resistiu aos tropeços recentes. Deve ser substituído pelo italiano Antonio Conte.

Além de Nuno Espírito Santo, seus auxiliares Ian Cathro, Rui Barbosa e Antonio Dias também foram dispensados. "Sei o quanto o Nuno e a sua equipe técnica queriam ter sucesso e lamento que tenhamos tomado esta decisão", afirmou Fabio Paratici, diretor de Futebol do Tottenham.

"O Nuno é um verdadeiro cavalheiro e será sempre bem-vindo aqui. Gostaríamos de agradecer a ele e sua equipe técnica e desejar-lhes o melhor para o futuro", seguiu o dirigente. O Tottenham ainda informou que tentará anunciar o substituto o mais breve possível. Antonio Conte já estaria com negociações avançadas com o clube londrino.

A derrota por 3 a 0 diante do Manchester United, em casa, foi a gota d'água para a demissão do treinador. Nuno Espírito Santo dirigiu o Tottenham em 22 partidas apenas, com 11 vitórias, quatro empates e sete derrotas. No Campeonato Inglês o time ocupa a oitava colocação, com 15 pontos. Foram cinco vitórias e cinco derrotas.

Anunciado no dia 30 de junho, o português teve bom iniciou no clube e chegou a ser eleito o técnico do mês de agosto no futebol inglês. Mas os últimos resultados pesaram contra. Foram três derrotas nas últimas quatro partidas, para Vitesse (Liga Conferência), West Ham e Manchester United (Campeonato Inglês).

O grande resultado no comando do Tottenham foi a vitória por 1 a 0 sobre o campeão Manchester City. O Tottenham de Nuno Espírito Santo sofreu contra os demais grandes, batido por Chelsea, Arsenal e United.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.