Tottenham jogará Liga em Wembley na próxima temporada

Assim como fez o Arsenal enquanto o Emirates Stadium não ficava pronto, o Tottenham também vai jogar a Liga dos Campeões da próxima temporada em Wembley, estádio administrado pela Football Association (FA, a federação inglesa de futebol). Caso se classifique também na temporada 2017/18, vai repetir a dose.

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2016 | 13h05

A mudança é necessária porque, a partir dos próximos meses, o estádio de White Hart Lane passará a ser demolido aos poucos. O local ainda poderá ser a casa do Tottenham para os jogos do Campeonato Inglês, da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga, mas ficará reduzido demais para a Liga dos Campeões.

"Com a redução da capacidade de White Hart Lane para a próxima temporada e o interesse pelos ingressos das Liga dos Campeões, jogar em Wembley vai significar que a gente poderá acomodar todos os nossos donos de tíquetes para toda a temporada. Nossa lista de espera de ingressos para toda a temporada está acima de 50 mil pessoas, então isso também nos oferece a oportunidade de oferecer a mais torcedores a oportunidade de ver ao vivo as partidas da Liga dos Campeões", comentou Daniel Levy, presidente do Tottenham.

O acordo com Wembley já era esperado e deverá ser ampliado para a temporada 2017/18, quando o White Hart Lane já estará indisponível. A tendência é que lá ocorram todos os jogos do Tottenham na temporada, até que seu novo estádio seja aberto no verão de 2018.

Wembley foi a casa do Arsenal nas temporadas 1998/99 e 1999/2000 da Liga dos Campeões. Em ambas, a equipe de Arsène Wenger caiu na primeira fase, com três vitórias e duas derrotas. O estádio já recebeu cinco finais da Copa da Europa (Liverpool e Manchester United foram campeões lá) e duas da Liga dos Campeões (o Barcelona bateu o United em 2011 e o Bayern bateu o Borussia em 2013).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.