Ian Kington/AFP
Ian Kington/AFP

Tottenham oficializa acerto e renova com Pochettino até 2021

Técnico conduziu o time ao segundo lugar no Inglês

Estadão Conteúdo

12 de maio de 2016 | 12h48

Mauricio Pochettino foi recompensado nesta quinta-feira por transformar o Tottenham em um candidato ao título do Campeonato Inglês ao ter o seu contrato renovado com o clube até 2021. Sob o comando do treinador argentino, o time exibiu um futebol atraente, com um estilo de jogo ofensivo, e foi o principal desafiante do campeão Leicester nesta temporada.

Uma vitória sobre o Newcastle neste domingo garante ao Tottenham o segundo lugar, o melhor resultado da história do clube desde 1963. A equipe já assegurou presença na edição da próxima temporada da Liga dos Campeões da Europa.

"Nós vimos Mauricio trazer um espírito e um caráter moral enorme para o nosso clube e abraçar o estilo ofensivo de jogo com o qual sempre fomos associados", disse o presidente do Tottenham, Daniel Levy. "Ele construiu um elenco com juventude e experiência e esta temporada já vimos futebol jogado ao mais alto nível, muito sublime, às vezes".

Pochettino, de 44 anos, chegou ao clube em 2014, após passagem pelo Southampton, sendo amplamente apontado como um dos melhores jovens treinadores do futebol europeu. Ele foi fotografado em um almoço com Alex Ferguson nesta semana, aumentando as especulações de que o Manchester United poderia contratá-lo.

No entanto, Pochettino disse há duas semanas que tinha um acordo verbal para seguir no Tottenham. E os seus auxiliares no clube do norte de Londres também tiveram seu contratos renovados.

"Temos realizado uma grande temporada e acreditamos que este é apenas o começo", disse. "Temos um projeto de longo prazo e enorme crença de que podemos alcançar algo grande aqui no futuro. Este clube tem todos os ingredientes para continuar lutando no topo, tanto no Campeonato Inglês como na Europa".

Além de tentar garantir o vice-campeonato inglês, o Tottenham buscará, no fim de semana, terminar o torneio nacional na frente do rival Arsenal pela primeira vez desde 1995 - os dois times estão separados na classificação por apenas dois pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.