Trabalho nas redes sociais alavanca recomeço de Adriano no futebol

Atacante do Atlético-PR conta com estafe para recuperar reputação após problemas disciplinares

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2014 | 04h58

SÃO PAULO - Dois meses de preparação física e midiática antecederam os oito minutos em campo que marcaram o retorno do atacante Adriano ao futebol depois de quase dois anos. A estreia pelo Atlético-PR, na quinta-feira, foi o término da primeira tarefa de um estafe preocupado principalmente em promover a imagem do jogador.

Adriano é personagem central de um ambicioso plano elaborado por uma empresa de marketing esportivo de Curitiba. Criada há menos de um ano, a companhia tem no atacante a aposta para alavancar os negócios e, do outro lado, sabe o quanto é necessária para recolocar a carreira dele nos eixos. A grande arma é o uso das redes sociais. Desde que chegou ao Atlético-PR, em dezembro, a princípio somente para treinar, o Imperador publicou oito fotos no Twitter em que aparece fazendo exercícios físicos.

"Nós orientamos as contas dele na internet e traçamos estratégias. O Adriano está focado em seu retorno ao futebol e quer fazer as pessoas mudarem a imagem que têm dele", explicou um dos sócios da empresa, Cleverson Passos.

O objetivo é mostrar um Adriano mais empenhado nos exercícios físicos, comprometido com os treinos e sem problemas com o peso. Por ser famoso, cada novidade na rede social tem repercussão garantida e já facilita o trabalho. Porém, essa exposição também torna o desafio arriscado. No começo de janeiro, Adriano repetiu a má postura que o fez deixar o Corinthians e Flamengo, ao atrasar para se reapresentar ao Atlético-PR. Virou manchete na imprensa pelas aparições em restaurantes e festas. "Trabalhamos a imagem dele e esperamos que ele se policie", comentou Passos.

Adriano entrou aos 40 minutos do segundo tempo da vitória por 1 a 0 sobre o The Strongest, na Vila Capanema, pela Copa Libertadores, e ao sair de campo afirmou que sonha em voltar à seleção brasileira.

Foi a empresa quem intermediou a vinda de Adriano para Curitiba e ajudou na negociação entre o clube e o empresário do atleta, Luiz Cláudio Menezes. Sete funcionários estão envolvidos no "Projeto Adriano". A equipe será aumentada em breve. O próximo objetivo do trabalho é chegar a 1 milhão de fãs no Facebook. Atualmente o número é de quase 700 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.