Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Treinador Blanc rasga elogios ao Brasil e aponta favoritismo no amistoso

Comandante francês afirma que a seleção brasileira tem os melhores jogadores do mundo

AE, Agência Estado

08 de fevereiro de 2011 | 16h17

PARIS - Se depender da análise do técnico francês Laurent Blanc, o Brasil é franco favorito para o confronto de quarta-feira contra a França, no Stade de France. Apesar da recente "freguesia" da seleção verde-amarela, derrotada nas Copas de 1986, 1998 e 2006, o treinador acredita na superioridade da escola brasileira.

Descrevendo ambos os times como "equipes em formação e em reconstrução", Blanc mesmo assim coloca o Brasil pelo menos um patamar acima. "Eles têm quase que os melhores jogadores do mundo em todas as posições. É certo que não estão Kaká e Ronaldinho, mas dos 23 jogadores convocados, 15 ou 16 são muito conhecidos e jogam nos grandes clubes europeus. São novos na seleção, mas podem se unir aos melhores jogadores do mundo individualmente. Na França não é igual", lamentou.

Apesar de três das últimas grandes gerações do futebol brasileiro terem tido frustrado o sonho de ganhar uma Copa do Mundo parando na seleção francesa, Blanc acredita que o Brasil segue sendo o maior produtor de craques do futebol mundial: "Cada geração, cada década, forma uma geração extraordinária, não falta quem honre a camisa do Brasil" - analisou - "Eu não estaria preocupado se fosse brasileiro, porque eles sempre estarão na elite do futebol".

Para vencer o Brasil, o treinador quer explorar a preferência brasileira pelo ataque: "Eles não gostam de defender. São artistas natos. Temos que roubar a bola e sermos tecnicamente bons com ela. Mas temos também que ser perigosos no terreno ofensivo, confiando em nossas qualidades".

Blanc acredita que uma vitória sobre o Brasil aliviaria a dor do fiasco da África do Sul. Para ele, o que pode atrapalhar os comandados de Mano Menezes é o lado emocional, uma vez que a França e o Stade de France trazem péssimas recordações para o futebol brasileiro. Foi ali que a seleção de 1998 perdeu a final da Copa do Mundo para a França de Zidane por 3 a 0.

Veja também:

linkAnderson espera aproveitar nova chance na seleção

linkTabu e Copa de 1998 motivam goleiro Neto

linkRenato Augusto estreia na seleção já como titular 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.