Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Treinador culpa excesso de sexo pelo baixo desempenho dos atletas em Gana

Malik Jabir diz que jogadores não dormem direito e depois não "correm os 90 minutos"

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2016 | 11h14

Apesar de sempre apresentar um belo futebol nas Copas do Mundo, as seleções africanas nunca conseguem grandes resultados. Tentando explicar esse baixo desempenho competitivo, pelo menos em Gana, o treinador Malik Jabir culpou a má alimentação e o excesso de sexo dos jogadores.

"A principal diferença está na formação. Nós realizávamos todos os dias duas sessões de 2 horas cada uma. Se faltássemos um dia, seríamos expulsos da equipe. Agora os jogadores são muito preguiçosos, porque eles não seguem os modelos de comportamento adequado", disse o ex-jogador e atual comandante dos Kano Pillars FC, maior time local.

"Muitos jogadores não correm os 90 minutos porque se cansam antes de tempo. Sabem a que isso se deve? Eles não dormem o suficiente e não se treinam como se deve porque fazem muito sexo. No país há muitas mulheres bonitas que eles não querem deixar de lado", completou.

Mas o treinador ressaltou que não é contra que os atletas se divirtam, mas fez um alerta. "Temos que saber a diferença entre sexo e futebol, há hora para tudo. Misturar as duas coisas nunca funcionou".

Mais conteúdo sobre:
Futebol Internacional Gana

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.