Sergei Chirikov/Efe
Sergei Chirikov/Efe

Treinador da Espanha considera grupo da equipe como o mais difícil

Julen Lopetegui diz temer encontro com Portugal, de Cristiano Ronaldo, e elogia potencial de Irã e Marrocos

O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2017 | 16h37

O técnico da seleção espanhola, Julen Lopetegui, deixou bastante preocupado o sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2018, nesta sexta-feira. Em entrevista na zona mista ao fim do evento, no Palácio do Kremlin, o ex-goleiro afirmou o grupo B, no qual a equipe caiu ao lado de Portugal, Marrocos e Irã, é o mais difícil de toda a competição.

+ Técnico da Polônia celebra grupo sem potências

+ De cadeira de rodas, Pelé é ovacionado no sorteio

+ Tite evita favoritismo e cobra crescimento da seleção

"Jogaremos contra o campeão da Europa, uma das melhores equipes do mundo. Portugal tem jogadores consolidados. Cristiano Ronaldo atua ao lado de grandes jogadores", afirmou. Os portugueses, aliás, serão os primeiros adversários da Espanha, no dia 15, em Sochi. Depois a equipe enfrenta o Irã e por fim, Marrocos para encerrar a fase de grupos.

Lopetegui disse ter muita preocupação sobre como parar Cristiano Ronaldo. "Todas as equipes são mais do que um só jogador, mas, evidentemente, Cristiano Ronaldo é conhecido por todos e é um dos melhores da história", comentou. O treinador espanhol esclareceu que apesar da expectativa pelo compromisso da estreia com Portugal, os outros dois adversários do grupo também devem dar trabalho.

O técnico elogiou bastante o Irã. "Foi um dos primeiros países a se classificar para a Copa e não sofreu gols na fase de classificação. O técnico deles tem muita experiência", disse sobre o português Carlos Queiroz, ex-treinador do Real Madrid e com passagem pelo Manchester United e seleção portuguesa. Lopetegui disse considerar Marrocos uma das equipes mais fortes da África nos últimos anos.

"Tudo isso faz com que nosso grupo seja muito difícil", analisou o espanhol. Lopetegui afirmou ter comemorado a tabela da equipe, que na opinião dele, conseguiu evitar um itinerário de viagens muitos longas pela Rússia durante a Copa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.