Treinador da Holanda diz não preferir adversário

Após a classificação da Holanda para as quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, o treinador Bert van Marwijk afirmou que prefere não escolher um adversário para a partida de sexta-feira, que será realizada em Port Elizabeth. O próximo oponente holandês sairá do confronto entre Brasil e Chile

AE-AP, Agência Estado

28 de junho de 2010 | 15h51

"Tanto o Brasil quanto o Chile o desafio será enorme. Se enfrentarmos o Brasil, pela primeira vez desde o começo do Mundial não seremos o favorito. O Brasil é uma equipe muito madura. Falamos de forma positiva de uma certa arrogância que nos caracteriza e a seleção brasileira é parecida nesse aspecto. Seus jogadores têm muita confiança em si mesmos", comentou o técnico.

Ele enalteceu o desempenho de Robben, autor do primeiro gol na vitória sobre a Eslováquia por 2 a 1. "O gol de Robben foi algo fantástico para este jogador, ainda mais porque sabemos do esforço que fez para se recuperar de lesão. Deveríamos ter feito 2 a 0 ou 3 a 0 rapidamente. Entretanto, sempre fomos uma ameaça para os eslovacos", ressaltou Bert van Marwijk.

O comandante holandês voltou a falar de que o objetivo da Holanda na África do Sul é conquistar o inédito campeonato mundial. "Estamos aqui por uma só razão: o título. Para ganhar, devemos nos impor e acreditar em nossas possibilidades. Temos que demonstrar uma certa mentalidade e creio que fizemos isto nesta tarde. Todos devem nos levar a sério", alertou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolHolandaEslováquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.