Javier Soriano/AFP
Javier Soriano/AFP

Treinador do Ajax promete explorar ausência de Sergio Ramos contra o Real

Zagueiro está suspenso para o jogo de volta das oitavas da Liga dos Campeões

Redação, Estadão Conteúdo

04 de março de 2019 | 17h10

Em situação difícil na Liga dos Campeões, o Ajax tenta se apegar ao desfalque do adversário para adquirir confiança para o confronto das oitavas de final. Após perder em casa por 2 a 1 para o Real Madrid, o time holandês tentará nesta terça-feira explorar a ausência do zagueiro Sergio Ramos para ganhar o jogo na capital espanhola e avançar às quartas de final.

O treinador do Ajax, Erik ten Hag, disse na entrevista coletiva desta segunda-feira, no estádio Santiago Bernabéu, que o Real Madrid perde muito sem ter o zagueiro. "É um grande golpe para o Real. Modric e Kroos são os chefes do meio-campo, mas Ramos é o líder da defesa. Sua ausência vai afetar o time no aspecto físico e mental", afirmou. Ramos levou o segundo amarelo na partida de ida, em Amsterdã, e recebeu uma partida extra de suspensão por ter recebido o cartão de forma proposital.

O time holandês perdeu por 2 a 1 no jogo de ida. O Ajax tem como incentivo para virar o confronto a possibilidade de fazer história. Há 16 anos a equipe não chega às quartas de final do torneio. "Este nosso time é sempre lutador e se destaca pela iniciativa. Nossos jogadores são muito ambiciosos", afirmou.

O Ajax espera que o Real Madrid não jogue com a postura de administrar a vantagem. Pela análise do treinador holandês, os atuais tricampeões do torneio devem tentar pressionar o adversário, principalmente por terem vindo de derrotas recentes para o maior rival, o Barcelona, por competições como a Copa do Rei e o Campeonato Espanhol.

"Obviamente eles vão querer ganhar uma taça nesta temporada e este torneio é a última chance deles. Como a Liga dos Campeões é o que resta, eles vão mudar muito de atitude dentro de campo. Nosso jogadores terão de lutar bastante para que o Ajax continue na competições", afirmou. "O Real sofreu com o Barcelona o que nós passamos no jogo de ida. Tivemos oportunidades, não concretizamos, eles foram eficazes e venceram. Temos de ser mais eficazes", disse o zagueiro argentino Nicolás Tagliafico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.