Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Larghi lamenta a saída de Róger Guedes: 'Temos que aceitar'

Técnico afirmou que assédio de clubes europeus, asiáticos e árabes é grande e e que os clubes não conseguem segurar os jogadores

Estadão Conteúdo

13 Julho 2018 | 22h15

O técnico Thiago Larghi lamentou nesta sexta-feira a saída do atacante Róger Guedes, artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro com nove gols. O jogador rescindiu contrato com o Atlético-MG na última quinta-feira e deve ser confirmado como reforço do Shandong Luneng, da China. O treinador comentou que o assédio de clubes europeus, asiáticos e árabes aos jogadores brasileiros é grande e que as agremiações nacionais não conseguem segurar os atletas.

+ Róger Guedes rescinde com o Atlético-MG e deve jogar pelo Shandong Luneng

+ Novo titular, Juninho projeta melhora defensiva do Atlético-MG no Brasileirão

+ Gustavo Blanco passa por cirurgia no joelho e inicia recuperação no Atlético-MG

"A gente já sabe que o futebol brasileiro é assim e que estamos sujeitos a isso. Não só o Atlético, mas todos os clubes perderam jogador. Fica muito claro que é a realidade do nosso futebol frente a um mercado que é muito mais forte. E, agora, não só o mercado europeu, mas também o chinês e o do mundo árabe. Temos que aceitar que essa é a realidade e trabalhar dentro daquilo que a gente tem", discorreu Thiago Larghi, em entrevista coletiva.

A situação é incômoda, mas tem de ser tratada pelas direções dos clubes, segundo o técnico. "É o que nos compete a fazer, treinar bem, pois temos jogadores de qualidade. É seguir passo a passo, dia a dia, aproveitar cada treino, cada sessão e cada jogo, quando vier pela frente. Sempre jogo a jogo", acrescentou o comandante alvinegro.

Thiago Larghi ainda busca substituto para Róger Guedes na beirada do setor ofensivo do time. Ele comandou trabalho tático nesta sexta-feira, na Cidade do Galo. O argentino Tomás Andrade, de 22 anos, é uma opção.

"É uma possibilidade, mas todos os homens de frente são possibilidades. Quem veio para compor o time esse ano tem qualidade e condição de entrar. Então, qualquer um deles pode ser o substituto", comentou, sem dar pistas.

O treinador prepara a equipe para o jogo contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, em Porto Alegre, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os mineiros estão na vice-liderança da competição com 23 pontos, quatro a menos do que o líder Flamengo. O desfalque será o volante Adilson, que se recuperava de um incômodo na panturrilha esquerda, mas voltou a se queixar de dores e teve lesão constatada.

"Nossa tentativa é de trabalhar o melhor possível para a gente conseguir manter o desempenho do time, continuar fazendo bons jogos, conscientes do que precisamos fazer, executar bem os princípios de jogo e ter uma mente forte e equilibrada para estar sempre se adequando à situação da partida. Enfim, saber jogar o campeonato. Acho que isso é o mais importante", concluiu Larghi.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.