Treinador do Kashima exalta defesa e celebra feito histórico no Mundial

Time japonês chegou à final após vitória sobre o Atlético Nacional

Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2016 | 19h09

Com um inesperado placar de 3 a 0, o Kashima Antlers fez história nesta quarta-feira ao se tornar o primeiro time asiático a se classificar para a final do Mundial de Clubes da Fifa. A vaga veio com a vitória sobre o Atlético Nacional, da Colômbia, em Osaka, no Japão.

O resultado contra o campeão da Copa Libertadores pode ter surpreendido o mundo do futebol, mas não o técnico Masatada Ishii. "Estávamos muito empenhados para vencer este jogo, todos os jogadores estavam comprometidos e contribuíram para o resultado. Eles nos ofereceram várias ameaças, mas nos defendemos bem, assim como vínhamos fazendo ao longo da temporada", declarou o treinador.

Ishii celebrou o feito histórico de alcançar a final pela primeira vez. "Conseguimos chegar à decisão, o que é uma grande conquista para o Kashima e para o futebol japonês como um todo. É toda uma nova história para nós e estou muito feliz por isso", afirmou o técnico.

Na final, marcada para domingo, o time japonês terá pela frente o vencedor do duelo entre o Real Madrid e o América, do México, que se enfrentarão nesta quinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.