Noushad Thekkayil / EFE
Noushad Thekkayil / EFE

Treinador do Monterrey sonha em derrotar o Liverpool: 'Não há nada impossível'

Segundo Antonio Mohamed, a ideia é não ficar recuado o tempo todo e jogar de igual para igual

Redação, Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2019 | 14h10

O Monterrey terá uma missão difícil nesta quarta-feira na tentativa de se tornar o primeiro time do México a se classificar à final do Mundial de Clubes da Fifa. Em Doha, no Catar, pelas semifinais, enfrentará o Liverpool, atual vencedor da Liga dos Campeões da Europa, o que não assusta o técnico Antonio Mohamed, que mostra confiança em seu elenco.

"Temos total respeito pelo Liverpool, um dos melhores times do mundo. Mas temos que estar preocupados conosco. Queremos vencer. Não viemos aqui perder. Vamos curtir a partida, mas estamos aqui para vencer. Não há nada impossível", comentou o treinador, em entrevista coletiva nesta terça-feira no estádio Khalifa International.

Detentor do título da Liga dos Campeões da Concacaf, o Monterrey estreou no Mundial de Clubes com uma vitória por 3 a 2 sobre o Al-Sadd, do Catar, no último sábado. Contra o Liverpool, Mohamed quer que seu time jogue com seriedade, com o foco no máximo. "O mais importante é não cometer erros. Temos a ambição de derrotar o Liverpool e vamos lutar até o último minuto", destacou.

O treinador ressaltou que a sua equipe não terá uma postura totalmente defensiva nesta quarta-feira. "Haverá momentos que teremos de nos defender bem atrás, mas a ideia é sair para o campo rival e medir forças de igual para igual. Não viemos aqui para ficar olhando eles jogares, mas sim para competir", completou Mohamed.

O mesmo discurso teve o zagueiro Nicolás Sánchez, que estava ao lado de Mohamed na entrevista coletiva. "Não temos medo de nada. Ganhamos essa oportunidade de enfrentar estar grande equipe e amanhã (quarta-feira) pensamos em dar o melhor em campo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.