Treinador do Real é advertido por elogiar torcida racista

Não bastasse estar com o emprego permanentemente em risco, pela irregular fase do Real Madrid, o técnico italiano Fabio Capello levou nesta quarta-feira uma bronca pública da Comissão Antiviolência da Federação Espanhola de Futebol por um agradecimento irônico feito à torcida Ultra Sur, conhecida por atos racistas contra jogadores de times visitantes.Durante a derrota de domingo para o Levante (1 a 0), em pleno Santiago Bernabeu, os membros da torcida vaiaram muito os jogadores. Questionado após a partida, Capello disse que compreendia a irritação dos torcedores. "Gostaria de agradecer aos Ultras por continuarem incentivando a equipe", disse o técnico."Essa atitude pode gerar muitas conseqüências negativas", escreveu a comissão em carta enviada a Capello.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.