Jason Cairnduff/Reuters
Jason Cairnduff/Reuters

'Treinar a seleção brasileira deve ser difícil, mas apaixonante', diz Mourinho

Técnico do Manchester United vê a possibilidade como improvável

Estadao Conteudo

30 de março de 2017 | 10h46

Um dos treinadores mais badalados do mundo, o português José Mourinho afirma que treinar uma equipe como a seleção brasileira seria mais difícil do que o Manchester United, seu atua time. Mas acredita que a missão, embora improvável, seria "apaixonante".

"Obviamente seria apaixonante, qualquer treinador quer trabalhar com os melhores clubes e com as melhor seleções. A seleção brasileira obviamente é líder de sucesso, obviamente com o talento, não interessa qual seja a geração, talento aparece sempre", disse o português, em entrevista ao canal ESPN Brasil.

Bem-humorado, Mourinho disse que, após o Manchester United, precisará encontrar um trabalho mais tranquilo. "Acho que depois do Manchester United eu preciso de um trabalho mais fácil. E treinar a seleção brasileira deve ser mais difícil. Em cada brasileiro há um treinador, em cada jornalista há um treinador melhor do que o treinador. Acho que deve ser um país difícil para trabalhar, mas também apaixonante."

Mas, mesmo sem descartar a possibilidade no futuro, o técnico português afirmou que a seleção brasileira deve ser liderada por um treinador da casa. "Reconheço que seleção brasileira é para treinador brasileiro", declarou.

Questionado sobre os rumores de Neymar no Manchester United, Mourinho rejeitou qualquer chance de transferência do atacante do Barcelona. "É mesmo uma especulação. Procuro sempre ser objetivo e pragmático com os clubes e pedir aos clubes aquilo que me pode ser dado. Pedir Neymar é absurdo", afirmou Mourinho.

"Um clube como o Barcelona nem pode e nem vai perder o Neymar. Apesar de Messi ser ainda um jovem jogador com anos pela frente, já esta a tocar nos 30, e o Neymar vai ser o grande jogador do Barcelona pós-Messi. Tanto que acho que é ir tentar arrombar um cofre, algo impossível", disse o vitorioso treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.