Treino da Portuguesa acaba em discussão

Os jogadores e a comissão técnica da Portuguesa tentam disfarçar, mas os problemas internos do clube já ultrapassam os limites dos bastidores e estão entrando no gramado, deixando os ânimos à flor da pele. Prova disso foi a discussão entre os jogadores, depois do treinamento coletivo de hoje à tarde, no Canindé, envolvendo vários atletas, entre eles o atacante Alex Alves, o meia Ricardo Lopes e o volante Capitão. Depois do treinamento coletivo, ganho pelo time reserva por 2 a 0, o grupo se reuniu no centro do gramado com o técnico Luís Carlos Martins. O que seria uma conversa de rotina, sobre o posicionamento da equipe em campo, acabou em poucos momentos, com o atacante Alex Alves gritando contra o meia Ricardo Lopes e o volante Capitão, e sendo contido por alguns integrantes da comissão técnica. Alex saiu do gramado chorando, aparentemente revoltado contra as cobranças que vêm sofrendo, por parte dos torcedores e dos próprios companheiros. Os outros jogadores deixaram o gramado logo em seguida, sem dar entrevistas. "Acho que por estarmos na 18.ª posição do campeonato, todos estão de cabeça quente", resumiu Ricardo Lopes. "Por um lado, essa discussão é boa, porque assim todos percebem que o trabalho aqui é sério, não é nenhuma brincadeira. Mas foi uma discussão normal", disse o técnico Luís Carlos Martins. Sem recursos para investimentos, o time já soma sete jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Na semana passada, a diretoria acertou um mês de salários e direitos de imagem dos atletas, mas o elenco ainda tem três meses de pagamentos a receber. O técnico Luís Carlos Martins pediu reforços, mas até agora só o meia Sérgio Manoel foi contratado, e mesmo assim com investimentos particulares de um dirigente do clube. Outro problema para o treinador é o próprio Sérgio Manoel, que não teve sua documentação regularizada e não poderá fazer sua estréia sexta-feira, diante do Paulista. A situação do atleta só deverá estar em dia para o jogo contra o América, dia 8, em Natal.

Agencia Estado,

02 de julho de 2003 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.