Treino de Luxemburgo surpreende Real

Vanderlei Luxemburgo, o novo técnico do Real Madrid, coloca Ronaldo para praticar a pontaria, põe o resto da equipe para treinar fundamentos e, depois de uma semana em Madri, muda o dia-dia dos ?galácticos?. ?Antes, éramos um grupo. Hoje, somos um time?, afirmou o lateral Roberto Carlos.Nesta sexta-feira, depois do fim de um treino coletivo marcado por várias interrupções para corrigir o posicionamento da equipe, Luxemburgo pediu que Ronaldo, Raúl e Owen permanecessem em campo para aprimorar a pontaria.A iniciativa chamou a atenção da imprensa espanhola, que confessa que há muito não via o Real fazendo esse tipo de treinamento. ?Isso quase nunca ocorria antes. Há uma mudança significativa na forma de treinar?, revelou um jornalista espanhol, que debochava da dificuldade de Ronaldo em cabecear. De fato, dos vários cruzamentos recebidos, o atacante brasileiro não concluiu sequer um ao gol.Poucos momentos antes, Luxemburgo deixou Beckham em uma saia-justa. Foi ensinar ao inglês como deveriam ser feitos os cruzamentos, a maior especialidade do astro inglês. Em sua demonstração, o treinador colocou a bola na cabeça de Ronaldo. César, o goleiro reserva, evitou o gol. Depois, Beckham tentou por cinco vezes realizar o que Luxemburgo havia feito e não conseguiu. O técnico optou então por continuar com o treinamento de preparação para o clássico de domingo com o Atlético de Madrid, observado com atenção pelo grande público que compareceu ao centro de treinamento do Real e pagou seis euros (R$ 20,00) para ver os craques de perto. Segundo Roberto Carlos, a equipe está ?feliz? com o método de trabalho de Luxemburgo e admite que os treinos táticos e de fundamentos não eram freqüentes. ?Tínhamos mini-coletivos. Havia um treino tático por semana, no máximo?, contou o lateral brasileiro, lembrando que Vicente del Bosque foi o último a realizar tais treinos com freqüência, em 2002.?Luxemburgo está posicionando o time. Quando tínhamos a bola, estávamos desorganizados. Os adversários não vão chegar com a mesma facilidade no nosso gol?, explicou Roberto Carlos.Para o lateral, a surpresa quanto aos métodos de Luxemburgo está relacionada à imagem de que o Brasil tem um futebol alegre mas irresponsável. ?Quando eles vêem um treinador com a mentalidade do Luxemburgo se surpreendem. Alguns jogadores já vieram me dizer que agora entendem porque o Brasil é pentacampeão?, admitiu Roberto Carlos, que planeja organizar um churrasco em sua casa para integrar a equipe e o novo treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.