Três jogadores são acusados de homofobia na Inglaterra

A Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês) anunciou nesta segunda-feira que abriu inquérito para apurar supostos casos de homofobia praticados, via Twitter, por três jogadores que atuam no Campeonato Inglês: Federico Macheda, do Queens Park Rangers (emprestado pelo Manchester United), Nile Ranger, do Newcastle, e Manny Smith, do Walsall, da terceira divisão.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2012 | 19h47

De acordo com a FA, o atacante italiano e os outros dois jogadores se manifestaram de maneira "imprópria e de dano à imagem do esporte" pelo Twitter. Ainda segundo a Federação Inglesa, os comentários se referiam à "orientação sexual de uma ou várias pessoas".

Os três têm até a tarde de quarta-feira para se defenderem das acusações. Há uma semana, Ravel Morrison, jogador que recentemente trocou o Manchester United pelo West Ham, foi multado em 7 mil libras (aproximadamente R$ 19 mil) também por homofobia na internet.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.