Três reforços desfalcam o Fluminense na estreia do Carioca

Renato Chaves, Diego Souza e Richarlison não estão regularizados

Estadão Conteúdo

29 Janeiro 2016 | 14h29

Único reforço contratado do exterior, o zagueiro Henrique teve toda sua documentação regularizada e vai poder participar da estreia do Fluminense no Campeonato Carioca, domingo, em Volta Redonda, contra a equipe da casa. Dos outros quatro jogadores contratados pelo Flu para esta temporada, entretanto, três não estão regularizados e não poderão jogar. São eles o zagueiro Renato Chaves (ex-Ponte), o meia Diego Souza (ex-Sport) e o atacante Richarlison (ex-América-MG).

Além de Henrique, o técnico Eduardo Baptista também tem à disposição o meia Felipe Amorim, que chegou do Goiás e será titular diante do Volta Redonda. O time que joga, aliás, deverá ser o mesmo que perdeu para o Atlético-PR na quarta-feira, no primeiro jogo da Copa Sul-Minas-Rio. A escalação seria: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Nogueira e Ayrton; Edson, Cícero, Gustavo Scarpa e Danielzinho; Felipe Amorim e Fred.

"Ainda faltam algumas peças para estrear, mas estamos evoluindo. Gostei muito do Daniel e do Nogueira na partida contra o Atlético-PR. Conseguimos chegar bem pelos lados, mas está faltando um pouco mais de tranquilidade e concentração para finalizar as jogadas", comentou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o técnico do Fluminense.

Tanto Nogueira quanto Danielzinho vieram de Xerém e entraram no time nos treinos desta semana. O zagueiro ocupou o lugar de Marlon Santos, que se afastou com uma infecção urinária e voltou aos treinos nesta sexta-feira no time reserva. Como ainda está em recuperação, nem viaja a Volta Redonda.

Para o técnico Eduardo Baptista, a derrota na estreia não mudou os planos. "É importante ter convicção no trabalho. Futebol é assim, a torcida quer resultado imediato. Mas precisamos ter tranquilidade, saber o caminho que vamos trilhar. O time vem jogando bem e as vitórias vão sair naturalmente. Vamos buscar intensamente. Fizemos uma ótima pré-temporada e temos trabalhado muito forte."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.