Natacha Pisarenko/REUTERS
Natacha Pisarenko/REUTERS

Trezeguet marca 2 e River Plate volta à primeira divisão

Argentino naturalizado francês revive melhor momento da carreira aos 34 anos

AE, Agência Estado

23 de junho de 2012 | 17h30

BUENOS AIRES - Enquanto a França jogava diante da Espanha pela Eurocopa, David Trezeguet, antigo centroavante da seleção, vivia um dos maiores momentos da sua carreira. O argentino naturalizado francês aceitou o desafio de, aos 34 anos, defender o River Plate, time do seu coração, na segunda divisão do futebol argentino. E não poderia ser outro, senão ele, o herói do retorno à elite, neste sábado, após vitória por 2 a 0 sobre o Almirante Brown, no Monumental de Nuñez.

O calvário na ''B Nacional'' (como os argentinos chamam a segunda divisão) durou exatos 363 dias. Time de 110 anos de história, o River nunca havia deixado a elite do futebol argentino e teve que se reestruturar para deixar o limbo. Para isso, teve o retorno (por paixão, não por dinheiro) providencial de Trezeguet e Cavenaghi que, juntos, anotaram 32 dos 66 gols do River na segundona.

A vitória sobre o Almirante Brown ainda deu ao River o título da competição, com 73 pontos, um a mais do que o Quilmes, que também voltou à primeira divisão. O Rosario Central, outro time tradicional, terminou em quarto e vai jogar o playoff para tentar subir.

Neste sábado, com enorme festa no Monumental de Nuñez, Trezeguet abriu o placar com um golaço. Ele recebeu na entrada da área e bateu de primeira, sem chances para o goleiro, isso já aos 4 minutos do segundo tempo.

Pouco depois, teve a chance de ampliar, mas bateu muito mal um pênalti, nas mãos do goleiro. Naquele momento, as derrotas de Instituto e Rosário Central, terceiro e quarto colocados, garantia o River na primeira divisão mesmo em caso de derrota em casa. Mesmo assim, porém, o time centenário não desistiu de ampliar e Trezeguet chegou ao segundo gol aos 44 minutos, escorando um cruzamento vindo da direita.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRiver Plate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.