Tribunal acata pedido do Vasco, corrige cartão amarelo e libera o zagueiro Jomar

Zagueiro recebeu um cartão amarelo, mas o árbitro anotou na súmula a punição para Rafael Marques por erro de numeração na camisa

Estadao Conteudo

31 de março de 2017 | 22h14

A bizarra situação envolvendo Jomar foi resolvida nesta sexta-feira. Durante o clássico contra o Botafogo, no último dia 19, pelo Campeonato Carioca, o zagueiro do Vasco recebeu um cartão amarelo, mas o árbitro anotou na súmula a punição para Rafael Marques, em razão de um erro na numeração das camisas.

Como Jomar recebeu mais um cartão amarelo contra o Flamengo, no último domingo, o clube carioca se precaveu, não o escalou contra o Boavista, na última quinta-feira, e pediu para o Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Estado do Rio de Janeiro (TJD-RJ) corrigir o erro.

Nesta sexta-feira, por sua vez, o tribunal julgou a questão e acatou o pedido do Vasco, pedindo para mudar a súmula, retirar o cartão de Rafael Marques, acrescentar o de Jomar e registrar que a suspensão foi cumprida. Ele está liberado, assim, para enfrentar o Nova Iguaçu neste domingo.

Na decisão, o TJD-RJ pediu à FERJ para "corrigir o erro material cometido na referida partida, anulando o cartão amarelo aplicado ao atleta Rafael Marques Pinto e registrar a advertência em desfavor do atleta Jomar Herculano Lourenço, consignado, ainda, o cartão amarelo aplicado ao segundo atleta na partida realizada entre as equipes do CR Flamengo x CR Vasco da Gama realizada no dia 26 de março de 2017. Em razão desses fatos, considera, por conseguinte, que o atleta Jomar Herculano Lourenço cumpriu suspensão automática na partida realizada em 30.03.2017 contra o Boavista SC pela 5ª rodada da Taça Rio".

Tudo o que sabemos sobre:
VascofutebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.