Tribunal livra Guarani de vários desfalques

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que já havia dado um duro golpe nesta temporada no Guarani eliminando-o da Copa do Brasil em virtude de um jogador irregular, acabou beneficiando o clube hoje livrando seus jogadores de uma severa punição no Campeonato Brasileiro. Cinco jogadores, o técnico Pepe e o preparador físico Lino Fachini foram julgados e acabaram pegando penas leves. Mas o time tem vários problemas para enfrentar o Atlético-PR, nesta quarta-feira, às 20h30, no Brinco de Ouro. O zagueiro Paulão, que poderia pegar até um ano de suspensão, foi punido com dois jogos e, como já havia cumprido um, não enfrenta os paranaenses. O meia Alex e o atacante Lúcio pegaram uma partida (já cumprida), o meia Marquinhos foi multado em R$ 90 e o goleiro Jean, que também poderia ser punido com um ano de suspensão, também foi punido com uma partida e, como não havia recebido o cartão vermelho, terá que dar lugar a Fernando nesta quarta-feira. As piores punições ficaram por conta do preparador físico Lino Fachini e do ex-treinador Pepe, que foram punidos com 70 e 30 dias de punição, respectivamente. Com isso, Paulão e Jean se juntam a outros quatro jogadores suspensos para este jogo. Além deles, o volante Emerson, os zagueiros Juninho e Bruno Quadros e o lateral-direito Ruy também estão fora porque receberam o terceiro cartão amarelo diante do Atlético-PR. "Estou muito feliz em saber do resultado. Já havia passado aos jogadores que não adianta sofrer por antecipação. Esta notícia tem que ser vir como uma motivação a mais para vencer o Atlético-PR", disse o técnico Barbieri, satisfeito com o desfecho do julgamento. Ele, porém, não confirmou o time oficialmente.

Agencia Estado,

22 de julho de 2003 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.