Triguinho deve ficar com a vaga de Gilberto

Enquanto o técnico Muricy Ramalho tenta esconder a sete chaves o time do São Caetano que tentará chegar à sua primeira final de Campeonato Paulista, os jogadores agem diferente. Parece que eles já sabem quem vai entrar no lugar de Gilberto, o grande ausente desta semifinal com o Santos, bem como o esquema e as armas que serão usadas para derrubar o adversário, ainda considerado no estádio Anacleto Campanella, como melhor time do Brasil. O mais cotado para entrar é mesmo Triguinho, lateral revelação do futebol catarinense. Ano passado ele se destacou pelo Figueirense e agora espera a chance de brilhar com a camisa do time do ABC. "Estou pronto para ajudar. Todos querem participar de um jogo importante como esse. Apesar de não ter jogado muito no ano, não sentirei falta de ritmo." Ele entrou no time no primeiro jogo, na Vila Belmiro, no eletrizante empate por 3 a 3. Quem corre por fora, com menos chance, é o meia Lúcio Flávio. O ex-meia do Atlético-MG explica a dificuldade em substituir Gilberto. "Nunca fiz a função pelo lado esquerdo. O treinador não tem alterado muito a formação do time, mas sempre esperamos a oportunidade de jogar." A entrada de Triguinho deve ser a única mudança no time do Azulão, invicto sob o comando de Muricy Ramalho, com cinco vitórias e um empate, justamente, na Vila Belmiro, domingo. A idéia é manter o esquema 3-5-2, com muita movimentação do meio campo e do ataque e atenção redobrada na marcação do sistema defensivo. "Hoje em dia não se consegue ter tanta dinâmica de jogo, sem a participação ativa de todos os jogadores", explica o treinador. Os jogadores treinaram na manhã desta quarta-feira, no Clube Fundação, em São Caetano do Sul. Foi um trabalho físico e com portões abertos, depois do diz-que-diz sobre de onde teria saído a ordem para se fazer os treinos secretos. A comissão técnica garantia que era uma medida da diretoria que, por sua vez, apontava como um pedido do técnico Muricy Ramalho. Embora não fosse confirmado, o coletivo programado para quinta-feira à tarde deve mesmo ser realizado sem a presença da imprensa e torcedores para evitar a ação de eventuais observadores santistas. Na sexta-feira haverá apenas um recreativo pela manhã e o início da concentração à tarde para o jogo marcado para sábado, às 16 horas.

Agencia Estado,

31 de março de 2004 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.