Trio-de-ferro: rivalidade vai aumentar

O ano de 2006 promete aumentar ainda mais a rivalidade do trio-de-ferro do futebol paulista. Corinthians, Palmeiras e São Paulo vão se enfrentar de 11 de janeiro, início do Campeonato Paulista, até 3 de dezembro, última rodada do Brasileiro. O duelo principal será na Taça Libertadores, que além da recompensa financeira, garante o status de tentar buscar o Mundial no fim do ano no Japão.O São Paulo perdeu Cicinho para o Real Madrid, mas deverá manter a base do time, com Rogério Ceni, Lugano e Amoroso, que ganhou quase tudo este ano. O técnico Paulo Autuori recusou uma oferta do japonês Kashima Antlers para repetir os feitos de 2005 e tentar a conquista do Brasileiro. ?É um título que o clube não ganha há tempo?, disse o treinador, referindo-se ao fato do time do Morumbi não ser campeão nacional desde 1991.Com Tevez, Mascherano e Cia., o Corinthians, atual campeão nacional, considera-se gabaritado para sagrar-se campeão da Libertadores, título que falta à sala de troféus do Parque São Jorge. A fortuna da MSI não segurou o goleiro Fábio Costa, que voltou para o Santos, mas promete a contratação de uma grande estrela de seleção brasileira. ?Fui muito bem recebido pela torcida e quero retribuir com a taça da Libertadores?, disse o ídolo Tevez.O Palmeiras tenta ressurgir para voltar a incomodar os rivais. Nos últimos anos, o clube do Palestra Itália colecionou fracassos como a derrota histórica para o ASA de Arapiraca, a goleada por 7 a 2 sofrida para o Vitória-BA e o rebaixamento para a Segunda Divisão do Brasileiro em 2002.Sob o comando de Emerson Leão, o Palmeiras se reforçou com Edmundo, Paulo Baier e Enílton para tentar voltar aos tempos de glória da época da co-gestão com a Parmalat, quando só faltou o título mundial de clubes, perdido para o Manchester United. O Paulista, segundo o presidente Affonso Della Monica, é a prioridade, mas barrar o sucesso corintiano no Sul-americano e o são-paulino no Nacional também são metas a serem alcançadas. ?O Palmeiras precisa voltar a ser campeão. Os clássicos serão eletrizantes?, afirmou Edmundo.Os duelos: O trio-de-ferro poderá se enfrentar até 13 vezes em 2006. Serão três confrontos pelo Paulista, outros seis no Brasileiro e até quatro na Libertadores. A boa fase no Morumbi e no Parque São Jorge não garante uma vantagem sobre o rival do Palestra Itália dentro de campo.?Não estamos abaixo de São Paulo e Corinthians?, avisou Leão, logo após a vitória de virada, por 3 a 2, sobre o Fluminense, que garantiu a vaga na Libertadores. ?Comigo, o Palmeiras não perdeu para ninguém.? É verdade. No Brasileiro deste ano, o alviverde empatou e venceu o rival campeão mundial e empatou com o atual dono do título brasileiro.No confronto entre São Paulo e Corinthians, o time tricolor não sabe o que é perder desde 2003, quando foi derrotado na final do Paulista. A equipe alvinegra se gaba de ter um melhor aproveitamento nas decisões mata-mata contra o adversário do Morumbi.Com tanta rivalidade, os estádios estarão lotados para assistir a grandes duelos. Emoção não vai faltar para a torcida paulista.

Agencia Estado,

28 de dezembro de 2005 | 09h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.