Trípodi: 'Jogamos como se deve fazer na Libertadores'

Jogador argentino marca o gol da classificação do Santos nos minutos finais da partida contra o Cúcuta

Agência Estado,

17 de abril de 2008 | 00h33

O atacante argentino Mariano Trípodi não aceitou o rótulo de herói, após marcar o gol que classificou o Santos para as oitavas-de-final da Libertadores. "O time todo foi heróico. Jogamos com muita garra, como se deve fazer na Libertadores", disse o jogador, que chegou à Vila Belmiro no início do ano e poucas oportunidades teve com o técnico Emerson Leão. Veja também: Heróico, Santos derrota Cúcuta de virada e se classifica "Estou muito feliz por ter ajudado o Santos, que acreditou no meu futebol. Espero conseguir progredir e ajudar a equipe a obter grandes resultados com o desta quarta", disse Trípodi. O zagueiro Betão, que atuou na lateral-direita do Santos, também estava eufórico. "O time não merecia ficar de fora por tudo que foi feito no campeonato. Estamos de parabéns", afirmou. O Santos agora vai esperar pela finalização da fase classificatória da Libertadores para conhecer o seu rival na fase oitavas-de-final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.