Tropeço na Taça Rio atrapalha planos do Fluminense

Técnico Renato Gaúcho terá que escalar força máxima diante do Americano, no sábado

Redação,

13 de março de 2008 | 18h40

O inesperado empate por 2 a 2 contra o Resende, pela terceira rodada da Taça Rio, irritou profundamente o técnico Renato Gaúcho. E não apenas pelo resultado em si ou pela péssima atuação do Fluminense. O tropeço também afeta o planejamento tricolor para a Libertadores, pela qual enfrenta o Libertad na quarta, no Paraguai.Renato pretendia escalar time reserva para a partida de sábado, contra o Americano, mas agora precisa refletir se poderá colocar em risco a classificação às finais da Taça Rio. "O time melhorou um pouco no segundo tempo [contra o Resende]. Se pudesse tinha trocado uns dez, mas para sábado posso fazer", ameaçou o treinador, preocupado com a seqüências de jogos."Estamos cansados. Não conseguimos reverter o resultado por causa disso. A partir de agora vamos concentrar dois dias antes dos jogos para tentar recuperar melhor o grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
Estadual do RioTaça RioFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.