Tropeços da seleção não atinge atletas

A seleção brasileira não anda bem, está com o prestígio abalado na Europa, como declarou o zagueiro Antonio Carlos. Mas isso não impede a valorização dos atletas que vestem a camisa amarela. Prova disso é o interesse demonstrado por vários clubes por seus passes. Cafu, por exemplo, pode trocar a Roma, da Itália, por um time espanhol. Élber não esconde seu desejo de sair do Bayern de Munique. Ele diz ter duas propostas de clubes espanhóis.Jardel está insatisfeito no Galatasaray, da Turquia. Deve voltar para Portugal ainda este ano, provavelmente para o Benfica. O Porto também quer seu passe. O Barcelona contratou há pouco dias Geovanni, ex-Cruzeiro, por US$ 18 milhões, e Fábio Rochemback, ex-Internacional-RS, por US$ 12 milhões.Euller, do Vasco, que não recebe salário há seis meses e tem contrato até 2003, está negociando sua transferência com o Cruzeiro. O mesmo ocorre com Alex, do Parma. Ele já falou em Teresópolis da possibilidade de ir para o Cruzeiro no segundo semestre. Outro que pode deixar o Vasco é Juninho Paulista. O Newcastle, da Inglaterra, e o São Paulo estão tentanto o empréstimo do meia. Outra especulação diz respeito à possível transferência de Rivaldo, do Barcelona para a Lazio.

Agencia Estado,

24 de junho de 2001 | 19h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.