Tubarão vence Atlético-MG no final

O Tubarão venceu o Atlético-MG por 1 a 0, neste domingo, no estádio Aníbal Torres Costa, em Tubarão (SC), e manteve-se na vice-liderança da Copa Sul-Minas, com 18 pontos, ao lado do Grêmio - dois pontos a menos que o líder Cruzeiro. Já o Alvinegro de Minas, com nove pontos em sete jogos, precisava da vitória para reforçar as chances de classificação. Com o resultado, ficou ainda mais distante de uma das quatro vagas da próxima fase. O Tubarão foi um pouco melhor que o adversário no primeiro tempo. Embora o Atlético tenha tentado marcar seu gol logo nos minutos iniciais, a equipe catarinense, com forte marcação, principalmente nas saídas de bola, conseguiu aliviar a pressão rival. Uma das melhores chances de gol do Tubarão foi aos 23 minutos. No lance, o ala Claírton chutou de dentro da área e a bola pegou na trave do goleiro Milagres, substituto de Velloso, suspenso. A bola correu caprichosamente por toda a linha do gol, até que a zaga do Atlético tirou. Os donos da casa estiveram bem próximos de abrir o placar também aos 42 minutos. Desta vez, Canindé perdeu gol feito, ao receber cruzamento de Clóvis na pequena área e, cara a cara com Milagres, bater para fora. Enquanto isso, o Atlético insistiu nas jogadas pelas pontas, com Marques, pela esquerda, e Mancini, pela direita, mas houve excessivos erros de passe e finalização. Na segunda etapa, o Tubarão tentou manter o mesmo ritmo e, logo aos 3 minutos, por pouco não marcou, em cabeçada de Eduardo bem defendida por Milagres. O Atlético respondeu na seqüência: Rodrigo recebeu de Bosco na área e chutou cruzado, mas a zaga tirou. O time mineiro, com mais disposição do que na etapa inicial, teve outras oportunidades. Aos 19 minutos, Marques passou para Guilherme, que, na entrada da área, tocou de lado para o também atacante Wellington Amorim. O jogador chutou e Miguel defendeu. No minuto seguinte, foi a vez de Marques testar o goleiro, que rebateu a bola, mas a zaga aliviou. O lateral Jefferson também perdeu gol fácil, aos 27 minutos, recebendo de Marques e batendo para fora. Logo depois, Jefferson deu uma cotovelada no zagueiro Diego e foi expulso. Aos 39 minutos, depois de dois ataques perigosos do Tubarão, Wellington Amorim cabeceou na trave e desperdiçou a última chance da equipe de Minas. O time catarinense soube aproveitar a superioridade numérica e fez seu gol aos 44, em belo chute de fora da área de Marquinhos, que tinha entrado no lugar de Sairo na segunda etapa.

Agencia Estado,

03 Março 2002 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.