Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Tuchel confirma Guerreiro como dúvida, mas exibe confiança em avanço do Dortmund

Time alemão precisa reverter uma desvantagem de 1 a 0

O Estado de S.Paulo

07 de março de 2017 | 18h50

Em jogo que definirá outro classificado às quartas de final da Liga dos Campeões nesta quarta-feira, o Borussia Dortmund também jogará em casa para reverter uma vantagem de seu adversário. Mas essa bem menor do que a ostentada pelo PSG, que goleou o Barcelona por 4 a 0 no duelo de ida, na França, e nesta quarta encara o time espanhol no confronto de volta das oitavas de final.

Também em duelo marcado para começar às 16h45 (de Brasília), o time alemão recebe o Benfica, que ganhou o confronto de ida por 1 a 0, em Lisboa. Para passar pelo time português, o clube aposta muito de suas fichas na força de sua fanática torcida no estádio Signal Iduna Park, onde o time é sempre muito forte.

Para o duelo, o técnico Thomas Tuchel confirmou nesta terça-feira que o meia Raphael Guerreiro é dúvida na escalação da equipe por causa de uma lesão muscular. "Guerreiro é dúvida para amanhã. Ele tem um problema muscular que sofreu na vitória por 6 a 2 sobre o Bayer Leverkusen (no último sábado, pelo Campeonato Alemão)", avisou o comandante, em entrevista coletiva, na qual em seguida disse que irá tomar uma decisão sobre a escalação ou não do jogador apenas nesta quarta.

Mas, com ou sem Guerreiro, Tuchel exibiu confiança no avanço do Dortmund às quartas de final. "Estamos em uma posição para bater o Benfica", ressaltou. "Nos sentimos totalmente preparados e, se tivermos sucesso, será um grande impulso para nós", completou o técnico, que considerou o resultado do jogo de ida um "paradoxo", tendo em vista o grande número de chances de gol desperdiçadas pela sua equipe.

Por ter vencido o duelo de ida, o Benfica jogará por um empate para ir às quartas de final, enquanto o Dortmund precisa vencer por 2 a 0. Em caso de vitória por 1 a 0, a disputa da vaga irá para a prorrogação. Se o time português marcar um gol, irá obrigar a equipe alemã a marcar pelo menos três, tendo em vista o maior peso dos tentos marcados fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.