Sebastien Nogier/EFE
Sebastien Nogier/EFE

Tuchel confirma que Neymar será titular no PSG contra o RB Leipzig

Astro brasileiro retornou aos gramados diante do Monaco após ficar afastado desde 28 de outubro

Redação, Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2020 | 09h38

Neymar será titular no setor ofensivo do Paris Saint-Germain na partida contra o RB Leipzig, terça-feira, no Parque dos Príncipes, pela Liga dos Campeões da Europa. Quem assegurou a escalação do atacante brasileiro foi o técnico alemão Thomas Tuchel, na sequência da derrota para o Monaco, sexta-feira, pelo Campeonato Francês, por 3 a 2, após abrir 2 a 0.

O duelo marcou o retorno de Neymar aos gramados. O atacante brasileiro entrou em campo durante o segundo tempo, em substituição a Di María. Mas na terça-feira começará na equipe, adiantou Tuchel. "Neymar? Sim, está definido. Ele será titular contra o Leipzig", afirmou o treinador.

Neymar não atuava pelo PSG desde 28 de outubro, quando se contundiu durante partida contra o Istanbul Basaksehir, pela Liga dos Campeões. Depois disso, ele desfalcou o time parisiense em duelos contra Nantes e Rennes, ambos pelo Campeonato Francês, e RB Leipzig, pelo torneio continental. Além disso, ficou fora dos compromissos da seleção brasileira pelas Eliminatórias, diante de Venezuela e Uruguai.

Apesar do revés fora de casa, o PSG continua na liderança do campeonato, com 24 pontos em 11 jogos. E o retorno de Neymar se dá para um confronto decisivo pela Liga dos Campeões, pois o time parisiense é apenas o terceiro colocado do Grupo H, com três pontos em três rodadas, a três de Manchester United e RB Leipzig.

Assim, embora tenha lamentado o revés, Tuchel já voltou as suas atenções para o confronto com o RB Leipzig. "Não sei explicar como perdemos o jogo, mas perdemos. Foi uma partida muito bizarra. Estivemos no controle do jogo, marcamos gols e perdemos a concentração e a qualidade com e sem a bola. Não sei por quê, mas foi o que aconteceu. Precisamos reunir as tropas porque temos que começar a pensar no Leipzig. Vamos olhar para o jogo, mas não podemos insistir muito nisso porque terça-feira é um teste enorme e temos que nos preparar para isso como uma final de copa", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.