Tudo certo entre Corinthians e Luizão

O presidente Alberto Dualib tem uma certeza: Luizão já é do Corinthians. O dirigente e maior responsável pela tentativa do retorno do jogador ficou eufórico com a reunião desta segunda-feira que praticamente acertou a redução da dívida que o clube tinha com o atleta. De R$ 8 milhões, Luizão receberá R$ 3,5 milhões parcelados em 24 meses, mais R$ 130 mil mensais. Outra novidade importante no Parque São Jorge: o clube acertou os salários de Mascherano, volante argentino que foi comprado do River Plate por um grupo de investimento ligado à MSI."Nós deixamos tudo muito adiantado com o Luizão. Acredito que bastará apenas outra conversa amanhã e ponto final. Ele quer voltar. E nós o queremos. Então, ponto final", comemorou o vice-presidente do Corinthians, Andres Sanchez.De cabelos compridos e sorridente, Luizão deixou o Parque São Jorge nesta segunda-feira sem dar entrevistas. Sua assessoria confirmou apenas uma nova reunião com os dirigentes corintianos na terça."O Luizão deseja voltar a vestir a nossa camisa. A sua chegada não inviabiliza a contratação também de Vágner Love. Queremos os dois", avisou Andres Sanchez.Aos 30 anos, Luizão atuou no Corinthians de 1999 a 2002. O envolvimento dele com o clube extrapola a relação profissional. "Sou apaixonado pelo Corinthians", cansou de repetir mesmo entrando na Justiça para processar o clube por não lhe pagar salários e direitos de imagem. Mesmo com sua advogada Gislaine Nunes não querendo o acerto com o Corinthians - prefere a batalha judicial -, Luizão resolveu atender o pedido de Alberto Dualib a quem considera um grande "grande amigo", quase pai.Mais um a caminho - Animado, Andres Sanchez estava tão alegre que confirmou o que a diretoria da MSI tentava esconder. "Nós já acertamos os salários com o Mascherano, do River. Estamos negociando com o River Plate. As chances dele vir jogar no Corinthians são grandes", revelou.Além de Mascherano, a diretoria busca ainda a contratação de um lateral-esquerdo. O nome de Fabinho, do Vitória, foi comentado nesta segunda-feira no Parque São Jorge. "Nós estamos tentando renovar com o Fábio Baiano. O Filipe Alvim precisa passar por um exame médico porque estava com pneumonia. Vamos ver. Pelo menos evitamos que o Santos levasse o nosso preparador Fábio Mahseredjian. Ele acabou renovando por mais um ano conosco, como o Tite queria", contou Andres Sanchez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.