Tuma entrega dossiê sobre MSI ao MP

O Ministério Público vai investigar a MSI, a parceira do Corinthians, e todas as pessoas envolvidas com a empresa, incluindo o iraniano Kia Joorabchian, principal representante da empresa no Brasil. A informação foi dada hoje pelo procurador geral de Justiça do Estado de São Paulo, Rodrigo César Rebello Pinho, após receber o dossiê levantado pelo deputado Romeu Tuma Júnior (PPS), hoje, no Ministério Público. "Há indícios fortes que justificam o início das investigações. Vamos verificar se a MSI é uma organização criminosa e se estaria sendo utilizada para lavar diheiro ilegal no Corinthans", disse Pinho, que encaminhou imediatamente o caso ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate a Crime Organizado). Também serão investigados os antecedentes do iraniano Kia Joorabchian, principal representante da MSI no Brasil, e do russo Boris Berezovsky, um dos supostos acionistas da empresa que está investindo no Corinthians. "Há um relatório da Abin (serviço de inteligência brasileira) sobre isso", afirmou. Caso sejam confirmadas as suspeitas, o MP abrirá um processo penal contra os envolvidos e proibirá a atuação da MSI no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.