Margarida Neide/Ag. A Tarde
Margarida Neide/Ag. A Tarde

Tumulto marca venda de ingressos para abertura da Arena Fonte Nova

Torcedores do Bahia e a polícia militar entraram em confronto nas bilheterias do estádio

O Estado de S. Paulo

29 de março de 2013 | 15h30

Conflitos entre a torcida do Bahia e a polícia militar marcaram as vendas de ingressos para o jogo de abertura da Arena Fonte Nova, em Salvador, na manhã desta sexta-feira. A partida entre o Bahia e o Vitória será realizada no dia 7 de abril e é válida pelo Campeonato Baiano.

A confusão começou por volta das 10h, quando as bilheterias foram abertas e os torcedores que aguardavam o início das vendas dos ingressos desde a tarde do dia anterior ao redor do estádio começaram a reclamar da falta de organização das filas no acesso aos guichês e iniciaram um protesto no local. A polícia interveio e controlou a situação usando spray de pimenta e gás lacrimogênio para dispersar a pequena multidão.

Segundo a polícia militar, por volta de 12h30, a situação já estava controlada, assim como os ingressos para a partida esgotados. Durante a manhã, a polícia controlou a entrada de torcedores em grupos nos guichês para efetuar a compra dos bilhetes. Em alguns momentos, novos confrontos foram registrados e a torcida do Bahia tentou afastar as grades de proteção das bilheterias.

De acordo com a PM, ninguém foi preso. Nos guichês que vendiam entradas para os torcedores do Vitória não foram registrados tumultos ou reclamações.

Além da bilheteria da Arena Fonte Nova, do estádio do Pituaçu e do Barradão, os 40 mil ingressos disponíveis para o clássico também estavam à venda pela internet, com preços entre R$45 e R$ 90. Deste total, 58% eram destinados para a torcida do Bahia, enquanto 42% vai para os torcedores do Vitória.

O estádio tem capacidade para 50 mil torcedores e será palco das partidas da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo de 2014.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.