Tumultos marcam venda de ingressos

Como já era esperado, tumultos e desorganização marcaram a venda de ingressos, no Morumbi e no Palestra Itália, para o clássico entre Palmeiras e São Paulo, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores da América. A confusão maior aconteceu no Morumbi, onde o Palmeiras, mandante do jogo, enviou apenas 2 mil dos 20 mil ingressos à venda. Desde as primeiras horas da manhã, milhares de torcedores se aglomeravam nos pequenos guichês do estádio. Para piorar a situação, correu uma informação, não confirmada, que a diretoria do São Paulo teria cedido mil ingressos às torcidas organizadas do clube. ?Nós não subsidiamos torcidas organizadas. Temos respeito pelo torcedor são-paulino?, ressaltou o diretor administrativo do clube, João Paulo Jesus Lopes, que negou o boato em entrevista à Rádio Jovem Pan. Aliado ao forte calor, muitos torcedores passaram mal e tiveram de ser atendidos no ambulatório médico do estádio. Por volta de 12h15, os guichês do Morumbi foram fechados com a venda do último ingresso. No Palestra Itália, a venda foi mais tranquila, mas houve confusão nas filas por causa da presença de cambistas. ?Não tem como evitá-los. Mesmo com a venda de apenas três entradas por pessoa?, disse Roberto Frizzo, diretor financeiro do Palmeiras. O dirigente palmeirense acredita que a carga de 18 mil ingressos no Palestra Itália deverá acabar ainda nesta segunda-feira. ?Tenho certeza que isso ocorrerá ainda hoje. A procura é a esperada pela diretoria?, afirmou Frizzo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.