Ucrânia bate Tunísia por 1 a 0 e garante classificação

Num jogo de baixo nível técnico, com muitas faltas e poucas finalizações, e atuação polêmica do árbitro, a Ucrânia venceu a Tunísia por 1 a 0, nesta sexta-feira, em Berlim, e garantiu a classificação para as oitavas-de-final com o segundo lugar do Grupo H. Nas oitavas-de-final, a equipe enfrenta o vencedor do Grupo G, segunda-feira, em Colônia.O jogo, embora valesse vaga na segunda fase da Copa do Mundo, foi muito fraco. Por causa do forte calor, as duas equipes trocaram a velocidade por um ritmo mais cadenciado, e tornaram a partida monótona - ainda no primeiro tempo ouviam-se as vaias da torcida. Cada uma das equipes fez apenas três finalizações na primeira etapa, todas erradas.A capacidade de pressionar da Tunísia, que precisava da vitória para se classificar, foi prejudicada quando seu principal atacante, Jaziri, foi expulso, já nos acréscimos do primeiro tempo, por falta violenta - ele já tinha cartão amarelo. Na segunda etapa, o ritmo lento foi mantido: as duas equipes erravam muitos passes, e a Ucrânia, satisfeita com o empate, se limitava a tocar a bola no meio-de-campo e arriscar lançamentos sem direção para o astro Shevchenko, isolado no ataque. O jogo só ganhou alguma emoção aos 20 minutos, quando Ayari bateu uma falta pela direita e a bola desviou nas mãos de Gusin, que estava na barreira. Apesar das reclamações dos tunisianos, o árbitro paraguaio Carlos Amarilla não marcou nada.Quatro minutos depois, nova polêmica: Shevchenko invadiu a área e trombou com o goleiro Boumnijel e o zagueiro Haggui. Continuou correndo até tropeçar no próprio pé, e aí Amarilla apontou a penalidade. O próprio Shevchenko cobrou e garantiu a vitória ucraniana.No fim do jogo, o técnico Roger Lemerre arriscou tudo e mandou a campo o brasileiro Francileudo Santos, que ainda se recupera de uma lesão muscular e havia ficado de fora dos dois primeiros jogos. Visivelmente fora de forma, ele arriscou algumas jogadas e até teve uma chance depois de um bate-rebate na área da Ucrânia, mas cabeceou por cima.Em sua primeira Copa, a Ucrânia se tornou a primeira ex-república soviética a se classificar para a segunda fase de uma Copa - feito não conseguido pela Rússia em 1994 e 2002. Já a Tunísia segue sem vencer desde a estréia - 3 a 1 contra o México, em 1978 -, assim como seu técnico, Roger Lemerre, que treinou a França na fracassada campanha de 2002.Ficha técnicaUcrânia 1 x 0 TunísiaUcrânia - Shovkovsky; Tymoschuk, Sviderskiy, Rusol e Nesmachny; Gusev, Shelayev, Kalinichenko (Gusin) e Rebrov (Vorobei); Shevchenko (Milevsky) e Voronin. Técnico: Oleg Blokhin.Tunísia: Boumnijel; Trabelsi, Jaidi, Haggui e Ayari; Namouchi, Mnari, Chedli (Santos) e Nafti (Gohdbahne); Bouazizi (Ben Saada) e Jaziri. Técnico: Roger Lemerre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.