Ucrânia só tem uma sede aprovada para Eurocopa/2012

A Uefa anunciou nesta quarta-feira que apenas uma cidade da Ucrânia, a capital Kiev, foi aprovada até o momento para receber os jogos da Eurocopa de 2012, que será organizada em conjunto com a Polônia. "As demais cidades têm até o dia 30 de novembro para se enquadrar", afirmou o presidente da entidade, Michel Platini, durante evento em Bucareste, na Romênia.

AE-AP, Agencia Estado

13 de maio de 2009 | 11h57

A Polônia já teve anunciadas suas quatro sedes: Varsóvia, Gdansk, Wroclaw e Poznan, além de Cracóvia e Chorzow, que ficam como reservas. Na Ucrânia, as demais sedes seriam Donetsk, Lviv e Kharkiv, mas elas terão seis meses para provar que têm a infraestrutura necessária para receber a competição. As reservas, Odessa e Dnipropetrovsk, já foram descartadas.

"O Comitê Executivo pretende fazer uma divisão equilibrada, com quatro sedes em cada país, mas, se nos próximos seis meses a situação não estiver resolvida, organizaremos a Euro em quatro cidades da Polônia e as duas melhores da Ucrânia", afirmou Platini, que ameaçou inclusive tirar de Kiev o posto de palco da decisão.

A eleição de Ucrânia e Polônia como sedes, superando de forma surpreendente a Itália, foi em 2007. A crise financeira mundial, no entanto, complicou o trabalho dos organizadores na busca de financiamento para as obras, o que provocou atrasos. Platini admitiu estar desapontado com o trabalho na Ucrânia, que obrigou a Uefa a adiar para dezembro a decisão definitiva sobre as sedes. "Não há as garantias necessárias", lamentou.

O presidente da Federação Ucraniana de Futebol, Grigoriy Surkis, não escondeu o desapontamento. "Foi uma decisão sábia e equilibrada, mas ainda estou otimista", declarou. O país, um dos mais atingidos pela crise, acaba de receber um empréstimo do FMI, no valor de US$ 2,8 bilhões, visto como tábua de salvação pelo dirigente. "Isso abre horizontes e cria um momento novo."

Gregorzs Lato, presidente da Federação Polonesa, manifestou seu apoio aos parceiros. "Acredito que nossos amigos da Ucrânia conseguirão deixar tudo certo para termos a competição em oito estádios. Estou com os dedos cruzados, afinal somos uma equipe, e este é um jogo de equipe", disse o ex-jogador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaEurocopaMichael Platini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.