Sergei Supinsky/AFP
Sergei Supinsky/AFP

Ucrânia bate Eslovênia e fica mais perto de vaga na Eurocopa de 2016

Em Lviv, seleção faz 2 a 0 e abre enorme vantagem no confronto

Estadão Conteúdo

14 de novembro de 2015 | 17h13

A Ucrânia venceu a Eslovênia por 2 a 0 neste sábado, em casa, na cidade de Lviv, e abriu boa vantagem na repescagem das Eliminatórias da Eurocopa de 2016, que será na França. O time anfitrião agora pode perder o jogo de volta, na próxima terça-feira, por um gol de diferença que garante vaga para a principal competição europeia de seleções.

Com a torcida a seu favor, a seleção ucraniana foi superior desde o início da partida. Logo no primeiro minuto, Yarmolenko apareceu na segunda trave e por pouco não alcançou cruzamento de Shevchuk. Aos 21, conseguiu tirar o zero do placar. Após cruzamento na área, o goleiro da Eslovênia, Handanovic, cortou e a bola caiu nos pés de Yarmolenko. O atacante do Dínamo de Kiev fingiu que ia chutar e cortou dois eslovenos para a direita antes de bater cruzado: 1 a 0.

A Eslovênia acordou para o jogo e respondeu cinco minutos mais tarde com duas boas chances. Ilicic bateu da entrada da área por cima do gol. Na sequência, Novakovic recebeu livre de marcação, mas dominou errado e a bola foi parar nos pés do goleiro adversário.

A Ucrânia, no entanto, continuava mais consistente em suas chegadas ao ataque e teve mais três oportunidades de ampliar - duas em chutes de Rybalka de fora da área. A primeira o goleiro pegou e a outra desviou na zaga e por pouco não entrou. Na terceira, Garmash cabeceou após escanteio e obrigou Handanovic mandar para escanteio.

O time da casa voltou do intervalo com o mesmo ímpeto e conseguir marcar o segundo gol aos nove minutos. Fedetskiy avançou pela direita e cruzou rasteiro. A bola atravessou a área e o centroavante Seleznyov aparece na segunda trave de carrinho para ampliar. Os eslovenos reclamaram de impedimento, mas o jogador ucraniano estava atrás da linha da bola.

A seleção eslovena sentiu o gol e quase levou o terceiro. Aos 21 minutos, Seleznyov aproveitou cochilo da defesa, avançou livre e bateu cruzado tirando do goleiro. A bola bateu na trave. Na parte final, a Ucrânia tirou um pouco o pé, recuou e segurou o placar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.