Udinese demite treinador Di Canio

Já foi o tempo em que treinador tinha estabilidade na Itália. A direção da Udinese anunciou, no final da tarde desta segunda-feira, a demissão de Luigi di Canio. O motivo para justificar a dispensa do técnico foi a derrota por 3 a 1 para o Parma, domingo, pelo campeonato da Série A. O brasileiro Amoroso, ex-artilheiro da equipe de Údine, marcou dois gols nesta partida.Di Canio até recentemente era um dos treinadores mais badalados da Itália e se falava que estava na mira de clubes como Juventus e Lazio. Agora, ele ficará o resto da temporada de 2000-2001 em casa, mas recebendo porque o contrato vai até junho. Por enquanto, o comando passa para seu auxiliar, Alessandro Zampa. Mas se comenta que Luciano Spaletti e o argentino Ramón Diaz são candidatos ao cargo a partir de julho.Di Canio não foi o único a cair na Udinese, time que iniciou bem a temporada, chegou a ficar na liderança e agora tem 28 pontos e está em 12º lugar. O diretor geral Pierpaolo Marino também apresentou carta de demissão, por se sentir ofendido com as cobranças dos torcedores. Marino está envolvido também no caso de passaportes falsos dos brasileiros Warley e Luis Alberto.Com a saída de Di Canio já são oito as mudanças de técnicos ocorridas em equipes da Primeira Divisão da Itália na atual temporada. Antes dele, perderam emprego Marcello Lippi (Inter), Zdenek Zeman (Napoli), Alberto Malesani (Parma), Alberto Zaccheroni (Milan), Sven Goran Eriksson (Lazio), Arrigo Sacchi (Parma) e Fatih Terim (Fiorentina).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.