Udinese descarta vender atacante da seleção chilena

A diretoria da Udinese garantiu nesta terça-feira que não deseja negociar neste momento o atacante Alexis Sánchez, da seleção chilena, por quem estariam interessados vários clubes europeus.

AE-AP, Agência Estado

20 de abril de 2010 | 15h46

Nesta terça-feira, a imprensa italiana revelou que o Olympique de Marselha gostaria de contratar o atacante. Para isso, o time francês estaria disposto a pagar US$ 20 milhões. Lyon, Napoli e Manchester United seriam os outros clubes interessados.

A estratégia da Udinese, de acordo com o assessor de imprensa Guido Gomirato, é segurar o atacante por um dois anos para negociá-lo por um valor mais alto. "Ele está jogando bem nesta temporada, é fato, joga pela equipe, se ambientou, está melhorando, o tempo trabalha a seu favor, por isso não o vendem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUdineseAlexis Sánchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.