Uefa abre ação disciplinar contra goleiro Dida, do Milan

Entidade discutirá na próxima quinta-feira se o jogador desrespeitou suas normas ao simular agressão

Reuters,

08 de outubro de 2007 | 11h48

A Uefa abriu uma ação disciplinar contra o Milan e o goleiro Dida depois da polêmica substituição do jogador durante a derrota do time para o Celtic, na semana passada, pela Liga dos Campeões. Dida foi retirado de maca perto do final da partida, após um torcedor do Celtic invadir o campo e aparentemente encostar no goleiro. Em um comunicado divulgado em seu site, a federação afirmou que o caso vai ser discutido por seu órgão disciplinar na quinta-feira. A Uefa informou que a ação foi instigada por um parágrafo de suas regras disciplinares que afirma que "jogadores, autoridades e membros devem se portar de acordo com os princípios de lealdade, integridade e espírito esportivo". O Celtic também está enfrentando uma ação disciplinar por não conseguir evitar que um torcedor invadisse o campo depois do gol da vitória.

Tudo o que sabemos sobre:
UefaAC MilanDidaCeltic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.