Lindsey Parnaby / AFP
Lindsey Parnaby / AFP

Uefa abre processo contra o Manchester United por entrar atrasado em campo

Regulamento determina que equipes devem chegar ao estádio com 75 minutos de antecedência; equipe inglesa chegou 45 minutos antes do apito inicial

Estadão Conteúdo

03 Outubro 2018 | 11h14

A fase do Manchester United não é boa. Além dos maus resultados recentes, da pressão exercida sobre o trabalho do técnico José Mourinho, o time ainda poderá ser punido pela Uefa por ter entrado atrasado no jogo de terça-feira, contra o Valencia, em Old Trafford, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

A Uefa anunciou que um processo disciplinar foi aberto contra o Manchester e o julgamento será no próximo dia 18. O ônibus da equipe chegou ao estádio 45 minutos antes do horário de início da partida. Por isso, o jogo começou cinco minutos atrasado, atrapalhando a grade de programação de várias emissoras de TV detentoras dos direitos de transmissão.

O artigo 41 do regulamento da Liga dos Campeões diz que "ambas as equipes devem estar no estádio pelo menos 75 minutos antes do início do jogo". Segundo Mourinho, a polícia londrina não teria feito a escolta para o ônibus do time entre o trajeto do hotel até o estádio. O caso está sendo investigado.

Manchester e Valencia empataram sem gols pela Liga dos Campeões e o time inglês ocupa o segundo lugar no Grupo H, com quatro pontos, dois atrás da líder Juventus. No Inglês, a equipe é apenas a décima colocada, com dez pontos, nove atrás dos líderes Manchester City e Liverpool.

O Manchester United não vence uma partida desde 15 de setembro, quando derrotou o Watford, pela quinta rodada do Inglês. De lá para cá foram mais quatro jogos. Empate com Wolverhampton (1 a 1) e derrota para o West Ham (3 a 1), no Inglês; empate com o Derby County e eliminação na Copa da Liga Inglesa (2 a 2); e o empate com o Valencia, na Liga dos Campeões.

O time volta a campo, neste sábado, para enfrentar o Newcastle, no Old Trafford, pela oitava rodada do Campeonato Inglês.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.