Uefa abre processo disciplinar contra Porto por racismo

A Uefa anunciou nesta terça-feira que abriu um processo disciplinar contra o Porto, depois que torcedores da equipe teriam proferido ofensas raciais a jogadores do Manchester City. Os dois clubes se enfrentaram na última quinta-feira, pela fase eliminatória da Liga Europa.

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2012 | 16h49

O time português está sendo acusado de "conduta imprópria de seus torcedores" e será julgado durante um congresso da entidade, no próximo dia 29 de março. Se for considerado culpado, o Porto pode perder um mando de jogo e até ser banido de uma competição da Uefa, além de receber uma multa de 20 mil euros (cerca de R$ 45 mil).

De acordo com o Manchester City, o volante Yaya Touré e o atacante Mario Balotelli disseram ter ouvido a torcida adversária gritar ofensas racistas. Já o Porto alega que os jogadores entenderam errado músicas que estavam sendo cantadas para o atacante argentino Sérgio Agüero.

O time inglês derrotou o Porto na partida de ida por 2 a 1, na última quinta, em Portugal, e pode até perder por 1 a 0 na volta, nesta quarta, na Inglaterra, que garantirá vaga nas oitavas de final da Liga Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.