Uefa admite erro em gol não confirmado da Ucrânia

Ucrânia e Inglaterra se enfrentavam na última terça-feira, pela última rodada do Grupo D da Eurocopa. Quando o placar apontava 1 a 0 para os ingleses e os ucranianos iam para cima buscando a virada, que lhes daria a classificação, Marko Devic bateu uma bola que desviou no goleiro Joe Hart e foi afastada pelo zagueiro John Terry. As câmeras de televisão, no entanto, mostraram que ela já havia passado totalmente a linha de gol.

AE-AP, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 10h44

Nesta quarta-feira, o chefe de arbitragem da Uefa, Pierluigi Collina, admitiu o erro e lamentou que tenha prejudicado a seleção ucraniana. "Nós cometemos um erro. Gostaria que não tivéssemos errado, mas erramos. Árbitros são seres humanos e seres humanos cometem erros", declarou.

Para evitar maiores polêmicas, Collina confirmou que o árbitro da partida, o húngaro Viktor Kassai, e seus assistentes não devem mais participar da Eurocopa, mas negou-se a culpar o juiz pelo erro.

O episódio reacendeu a discussão sobre a utilização de tecnologia na linha de gol e, nesta quarta, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou-se a favor desta medida, ao classificá-la como "necessidade".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEurocopaPierluigi Collina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.