UEFA: Alavés tenta título inédito

Liverpool e Alavés fazem amanhã, na Alemanha, a final da Copa da Uefa. É a primeira vez que o time espanhol disputa uma final continental, ao contrário do Liverpool, que já conquistou 7 títulos. Esse histórico coloca a equipe inglesa na condição de favorita.?Em todas as rodadas nós não éramos favoritos, e todos foram para casa, menos nós?, disse o meio campo do Alavés, Jordi Cruyff. ?Deve haver uma razão para chegarmos até aqui. Tenho boas sensações em relação a esse jogo?, acrescentou.O Alavés tenta manter a frieza e a tranqüilidade. Os jogadores do time espanhol dizem não temer nem mesmo o atacante Michael Owen. ?Owen está jogando muito bem, principalmente quando tem espaços. Nossa missão é impedir que ele receba a bola e que tenha espaço para jogar?, disse o técnico da equipe, Mané. O capitão do time, Antonio Karmona, disse que, apesar dessa determinação, não haverá mudanças no esquema tático do Alavés. ?O segredo é evitar que a bola chegue ao Owen, não temos que nos concentrar especialmente nele?. Owen, por sua vez, chegou até a fazer chuteiras especiais para disputar a final, mas o técnico do Liverpool, Gerard Houllier não permitiu.Houllier afirmou hoje que este será um jogo de extrema importância para o clube. ?Pode marcar o início de uma nova era?, disse. A última vez que o Liverpool disputou uma final da UEFA foi em 1985.Há 4 anos o Alavés disputava a segunda divisão do Campeonato Espanhol. E agora pode conseguir um título que nem mesmo o Barcelona foi capaz de vencer, já que foi desclassificado pelo próprio Liverpool nas semifinais por 1 a 0. O caminho do Alavés foi mais simples: duas goleadas sobre o alemão Kaiserslautern, por 5 a 1 e 4 a 1.O Liverpool venceu as Copas da Inglaterra e da Liga Inglesa esta temporada, mas depende da Copa da UEFA para sair da sombra do Manchester United, o grande destaque da última década na Inglaterra. Para Houllier, títulos continentais têm mais importância que os nacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.