ZennaroLuca/EFE
ZennaroLuca/EFE

Uefa ameaça cortar Sérvia da Eurocopa

Torcedores sérvios já se envolveram em inúmeras confusões em jogas pela a Europa

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 18h01

O presidente da Uefa, Michel Platini, deu um ultimato à Sérvia nesta quinta-feira. O dirigente ameaçou cortar a seleção da Eurocopa 2012 e vetar os clubes sérvios das competições europeias se houver registro de mais problemas com sua torcida nas próximas partidas. O aviso foi dado em reunião com o presidente da Sérvia, Boris Tadic, em reunião realizada na capital Belgrado.

"Temos problemas com hooligans na Sérvia", admitiu o presidente sérvio. "Estamos cientes disso e estamos prontos para adotar uma posição firme contra esses torcedores. Vamos trabalhar juntos com a Uefa para ter certeza de que incidentes como o de Gênova nunca mais aconteçam", completou o governante.

Em outubro de 2010, a partida entre Itália e Sérvia, pelas Eliminatórias da Eurocopa, precisou ser interrompida aos 7 minutos do primeiro tempo por causa do comportamento hostil dos sérvios em Gênova. Torcedores lançaram fogos de artifício e sinalizadores no gramado e queimaram uma bandeira da Albânia. E, na saída do estádio, entraram em conflito com policiais.

Por causa dos problemas neste jogo, os torcedores sérvios foram vetados da partida contra a Irlanda do Norte, no dia 25 de março, pelas Eliminatórias. Não foi a primeira que os sérvios foram punidos por uma conduta violenta. No mês passado, a justiça local condenou 14 torcedores a 35 anos de prisão pela morte de um francês em uma briga antes do jogo entre o Partizan e o Toulouse, em setembro de 2009, pela Liga Europa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaSérviatorcida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.