Uefa anula suspensão a Eduardo da Silva, do Arsenal

O atacante brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva, do Arsenal, teve a suspensão de dois jogos aplicada contra ele pela Uefa suspensa pela nesta segunda-feira. Eduardo da Silva havia sido punido pela entidade que controla o futebol europeu por ter supostamente simulado um pênalti na partida contra o Celtic, no dia 26 de agosto, pela fase preliminar da Liga dos Campeões.

AE-AP, Agencia Estado

14 de setembro de 2009 | 15h40

Na ocasião, o jogador teria cavado a falta ao sentir a aproximação do goleiro Boruc. Em seguida, o próprio Eduardo da Silva cobrou a penalidade e abriu o placar na vitória por 3 a 1 sobre o rival escocês. O triunfo classificou o time inglês para a fase de grupos do torneio continental.

Pela punição inicialmente imposta, o atacante ficaria fora do jogo desta quarta-feira, contra o Standard Liege, na estreia da fase de grupos da competição, na Bélgica, e também do confronto com o Olympiakos, da Grécia, no dia 29 de setembro, na Inglaterra.

A Uefa acabou cedendo depois de o Arsenal ter apelado contra a decisão da entidade, alegando que ela foi "profundamente falha e não foi baseada em um julgamento discutido por meio da revisão das imagens". Nesta segunda-feira, a Uefa afirmou, em comunicado oficial, que "não ficou estabelecido que o juiz tenha sido iludido ao tomar a decisão de marcar o pênalti".

Ao saber da decisão da Uefa, o Arsenal divulgou um comunicado dizendo que a entidade "tomou a decisão certa neste caso" e que o clube "mostrou que houve contato entre o goleiro (Boruc) e Eduardo e que a decisão do Comitê Disciplinar da Uefa deveria ser anulada".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.