Uefa anuncia nova punição à Ucrânia por comportamento racista

Ucranianos são novamente punidos por atitude inadequada da torcida. Federação deve pagar R$188 mil e fechar parte de estádio

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2014 | 15h21

A Uefa voltou a punir a Ucrânia nesta quarta-feira por causa do comportamento racista demonstrado por parte de sua torcida. Desta vez, o painel disciplinar da entidade decidiu aplicar nova sanção em razão de distúrbios causados durante a partida contra a Macedônia, na cidade de Lviv, pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2016.

A Uefa multou a Federação Ucraniana de Futebol em 58 mil euros (R$ 188 mil) e ordenou o fechamento de parte do estádio - contendo 5 mil assentos - que vai receber a partida contra Luxemburgo, em junho do ano que vem. Ainda não está definida em qual arena o duelo será sediado.

De acordo com a entidade, as manifestações racistas se caracterizaram pela exibição de símbolos ofensivos, invasão de gramado e lançamento de sinalizadores no campo. Tudo isso aconteceu na Arena Lviv, que já estava impedida pela Fifa de receber jogos das Eliminatórias da próxima Copa do Mundo.

Esta punição também fora resultado de atos considerados racistas. Em setembro de 2013, torcedores locais imitaram sons de macaco para atacar o brasileiro Edmar em partida contra a seleção de San Marino.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaUcrâniaracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.